Pesquisar este blog




Empresas propõem investir R$ 400 milhões em projetos para pesca e aquicultura Bahia

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Três propostas de financiamentos para empreendimentos de grande porte no setor da pesca e aquicultura, no valor total de R$ 400 milhões, foram apresentadas pela Bahia Pesca, vinculada à Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri), nesta quarta-feira (27), ao ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho.

O primeiro, no valor de R$ 300 milhões, do Grupo Leardini, de Santa Catarina, é voltado para a pesca oceânica e a criação do peixe panga em cativeiro. O investimento inclui a construção de um frigorífico de grande porte e um centro de distribuição de pescado.

Outro projeto é do grupo português PescaNova, que pretende instalar uma empresa para a criação de tilápia no município de Glória. O investimento é avaliado em R$ 95 milhões. Já o grupo Graciosa tem um projeto para a produção e beneficiamento de ostra. Nesta iniciativa, com previsão de investimento na ordem de R$ 15 milhões, serão envolvidos os pequenos produtores com base no denominado ‘Sistema de Integração’.

O presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli, explicou que “o crescimento da Bahia neste setor, 52% nos últimos cinco anos, aliado a sua enorme costa marítima, vem despertando o interesse de investidores de grandes grupos”.

A prioridade do governo, segundo ele, é a pesca artesanal e a aquicultura familiar, “mas, ao lado destas atividades, podemos investir na pesca oceânica e em grandes projetos, inclusive em parceria com os pequenos pescadores e aquicultores”.

Secom

0 comentários:

Postar um comentário