Pesquisar este blog




Médico paranaense que atacava cubanos é preso por só bater ponto

quinta-feira, 10 de julho de 2014





O Dr. Jetson Luís Franceschi chegava às 7h, estacionava seu BMW junto de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Cascavel no Paraná, batia o ponto e saía sem atender no local durante três horas como deveria e ia atender em sua clínica particular. Segundo as informações, ele costumava cumprir uma hora. Ele é um dos que ataca o programa do governo federal Mais médicos. Segundo ele, no Brasil “não faltam médicos, falta governo!”. As informações são do Tijolaço. 

O ginecologista foi investigado e preso após ir à UBS e sair minutos depois sem atender nenhum paciente. Os policiais o seguiram e viram quando ele chega ao consultório particular dele, para atender consultas particulares. Ele foi conduzido para a 15ª Subdivisão Policial e preso em flagrante pelo crime de falsidade ideológica.

CPI da Saúde - O flagrante foi possível graças a denúncias repassadas para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, da Câmara de Vereadores. Eles descobriram que o médico registrava o ponto todos os dias, mas não cumpria o expediente. Segundo o presidente da Comissão da Saúde, Gugu Bueno, o médico vinha sendo investigado há pelo menos um mês pela CPI da Saúde. Os vereadores acreditam que ele era acobertado por algum funcionário.

Imagens feitas pela CPI, no dia 30 de outubro mostram o médico chegando às 7h07, dois minutos depois ele vai embora e só retorna às 9h42. Depois de atender uma hora, ele vai embora às 10h40. Também há imagens desta segunda ()5), quando ele foi preso. Nas imagens é possível ver o ginecologista chegando à unidade às 7h13 e saindo dois minutos depois.


Cópia do cartão ponto do médico, referente ao mês de outubro foi fornecida pela CPI da Saúde. No documento, as três horas de trabalho sempre estão registradas, mas a população que depende do SUS no Bairro Faculdade, nunca foi atendida todo esse tempo, conforme apontam as investigações. Os vereadores da CPI querem a exoneração do ginecologista. 


Jetson está preso e só pode sair se o Juiz estipular fiança. O delegado Julio Reis destacou que o caso continuará sendo investigado.

Mais Médicos - O Dr. Jetson mantém uma página no Facebook e, segundo o Tijolaço, dedicou quase todos os dias a postar fotos e textos atacando o “Mais Médicos”, o governo Dilma e a qualidade dos médicos estrangeiros, em especial os cubanos.

1 comentários:

Anônimo disse...

Nilson, vc que defende tanto este programa que só faz beneficiar Fidel, me diga como está a desistencia de medicos cubanos do mais medicos. Hoje mesmo um deles desertou. Para mim estes profissionais estão mais para guerrilheiros do que médicos. São politizados cubanos a serviço do PT e pagos para fazer a cabeça de pacientes.

12/7/14 19:16

Postar um comentário