Pesquisar este blog




Em impacto emocional Marina ultrapassa Aécio na última pesquisa do DataFolha

segunda-feira, 18 de agosto de 2014


 


Articuladores políticos das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) reconhecem que, neste primeiro momento, qualquer análise estará embaçada pelo impacto dos acontecimentos dos últimos dias. Todos apostam que as primeiras pesquisas de intenção de voto tendem a apontar um crescimento de Marina, podendo, até mesmo, arrancar pontos percentuais das candidaturas melhor colocadas.

Mas a grande aposta é que, de fato, Marina cresça na faixa dos eleitores ainda indecisos, beneficiada pela superexposição da chapa do PSB. Dois fatores tornam ainda mais imprevisíveis os próximos dias. O primeiro é que, tradicionalmente, 30% dos eleitores são anti-PT, o que dificulta o discurso de Dilma. E nestas eleições, diferentemente de outras, é maior o número de pessoas indecisas.

Em disputas anteriores, em meados de agosto, a quantidade de eleitores indecisos era de 12%. Atualmente, esse percentual é quase o dobro: 20%. Estamos no campo da imponderabilidade.  a campanha estava praticamente cristalizada, com Dilma liderando com percentuais entre 38% e 41%, Aécio entre 19% e 21% e Campos com 7% a 11%.

A dúvida é o quanto Marina elevará esse percentual de votos ao PSB. Em 2010, ela obteve 19% dos votos válidos no fim do primeiro turno. “Mas Dilma não era conhecida e José Serra fazia uma campanha ‘suja’ que afasta o eleitorado”, disse um petista. “Hoje, Aécio é um candidato simpático ao eleitorado e Dilma é a presidente, o que pode derrubar a margem de crescimento de Marina”. Na campanha tucana, a aposta é que a entrada de Marina Silva no lugar de Eduardo, especialmente embalada pelo componente emocional, reforça a possibilidade de segundo turno.

 
Fonte: Agências de notícias

0 comentários:

Postar um comentário