Pesquisar este blog




Petrobras rebate jornal que apoiou a Ditadura Militar

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015




Em nota divulgada na noite desta terça-feira, a Petrobras negou superfaturamento em trecho do Gasene, entre Cacimbas (ES) e Catu (BA), apontado em auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU).

“Com relação ao custo do empreendimento Gasene, é inverídica a afirmação de sobrepreço de 1.800%. Muito pelo contrário, a contratação da construção dos gasodutos pela Transportadora Gasene foi feita por um valor 4,4% abaixo da estimativa orçada, utilizando-se um projeto básico robusto”, diz o texto. A estatal nega irregularidade, mas admite que o custo total do empreendimento foi “20% acima do valor contratado originalmente”.

No último domingo, a companhia comandada por Graça Foster retrucou denúncia do jornal O Globo de que teria criado 'empresas de papel' para construir a rede de gasodutos no Nordeste. A Petrobras explicou que a parceria para construção do Projeto Gasoduto do Nordeste (Gasene) foi constituída por meio de project finance (projeto estruturado), elaborado por sua área financeira, entre 2004 e 2005, para captar recursos para construção do gasoduto, 'como é praxe no mercado'.


Agência Brasil de Noticias

0 comentários:

Postar um comentário