Governador da Bahia diz que não tem máquina para imprimir dinheiro

segunda-feira, 24 de agosto de 2015




A decisão da Justiça do Trabalho de estender o pagamento do Planserv para pais e irmãos de funcionários da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) é vista com receio pelo governador Rui Costa. Ele acredita que a ampliação, além de não ter sentido, pode quebrar o plano de saúde.
 
"Nós temos uma assistência médica para os servidores públicos e seus dependentes. Irmãos de 30 ou 40 anos e pais não são dependentes. Imagina se estende isso para todos os servidores".
 
Outro problema apontado pelo governador é o gasto inerente: de R$ 1,2 bilhão pago anualmente pelo plano, R$ 400 milhões saem dos cofres do Estado.
 
"As pessoas pensam que temos uma máquina de imprimir dinheiro, que é só apertar um botão. Ou então um cofre cheio de dinheiro que é só abrir e pegar. E a cada decisão extemporânea eu vou lá, pego o dinheiro e pago. Claro que não é assim", bradou Rui.
 
 
 
Com informações de "A TARDE"

0 comentários:

Postar um comentário