Pesquisar este blog




É muita presepada para uma oposição só

domingo, 18 de outubro de 2015


 
 
Na impossibilidade de achar algum negócio escuso que incrimine o ex-presidente Lula, de alguns dias para cá, o assunto são os parentes, familiares, supostos amigos que estariam sendo presenteados “do nada” por corruptos que resolveram participar da promoção “delate o Lula e ganhe desconto na prisão”.

Faltam o vizinho, o cachorro, o papagaio e aqueles caras da roda de truco com quem Lula gostava de se divertir.

Não duvide, a coisa anda nesta base, e é capaz de aparecer trombadinha de rua dizendo que deu um cordão para a filha do Lula, para ver se a cana fica mais frouxa.

 É curioso, aliás, que a “temporada” tenha coincidido com a agonia final do deputado Eduardo Cunha que, agora, é apresentado como “o homem que Lula quer salvar”, mesmo que Lula diga publicamente que não quer.  Como se o presidente da Câmara não fora o homem do bem querer da oposição.

A presepeira Folha de São Paulo traz hoje matéria sobre a reunião de Lula com a bancada do PT, em Brasília.

 Nela, além do “pacto de proteção a Cunha” em que querem por força enfiá-lo, agora “Lula defende a demissão de Levy”.

 Ora, alguém acha que Lula ia defender a demissão de um ministro assim, abertamente – quantos deputados havia na reunião? 20? 30? Há segredo com tanta gente?


Se tivesse pedido a cabeça de Levy ia ser um tal de deputado correndo para os cantos a falar no celular com jornalista que não sobraria um na sala.

O país carece mesmo é de uma oposição cujos membros estejam no uso das suas faculdades mentais

0 comentários:

Postar um comentário