Virada do Jogo

quarta-feira, 14 de outubro de 2015


A principal pauta-bomba de Eduardo Cunha – o impeachment da presidente - foi desativada ontem pelos ministros Teori Zavascki e Rosa Weber, deixando a oposição, e mais exatamente seu "enfant gaté" Aécio Neves sem discurso, tal como o José do poema de Carlos Drummond de Andrade.
Todos notaram o abatimento de Cunha na condução da sessão de ontem da Câmara dos Deputados.

A pauta-bomba agora passa a ser ele.

Enquanto o assunto impeachment entra no freezer até novembro, quando as liminares de ontem serão julgadas pelos onze ministros, o assunto principal em Brasília é a degola de Cunha.

Ele que estava por cima da carne seca desde janeiro pela primeira vez entra numa zona de turbulência. Para se salvar vai ter que reorganizar sua estratégia.

Enquanto empunhava a sua espada de Dâmocles mantinha o governo sob pressão e a oposição ao seu lado. E proclamava aos quatro ventos que fazia oposição ao governo. Agora que virou um tigre de papel ao governo não assusta mais. E a oposição não precisa mais dele.

Como a única coisa que lhe interessa nesse momento é sair dessa encrenca com o mínimo de danos, e isso significa ganhar a queda de braço no Conselho de Ética, ele se vê na iminência de voltar aos braços do governo e do PT. Porque só o PT salva.

0 comentários:

Postar um comentário