Playboy arruaceiro que chamou Chico Buarque de 'merda' vai ser processado

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O jornalista João Pedrosa não será o único a ser processado por Chico Buarque em razão de agressões e falsas acusações que circulam sobre ele na internet; o empresário Guilherme Junqueira Motta, filho de usineiro (acima, à dir.), também será alvo de ação indenizatória em nome do artista por acusá-lo, em postagem no Facebook, de beneficiar-se financeiramente de sua posição política a favor do governo da presidente Dilma Rousseff e do PT; foi ele quem chamou Chico de "merda" no Leblon em dezembro, em um grupo que também incluía outro playboy, Álvaro Garnero Filho, por causa das posições políticas do cantor


O cantor Chico Buarque não deixará passar batido outra acusação falsa que circula sobre ele na internet. Depois da notícia de que o artista processará o jornalista João Pedrosa por ofender sua família em uma publicação no Instagram, o blogueiro Marcelo Auler informa que o advogado João Tancredo moverá ação indenizatória contra o empresário paulista Guilherme Junqueira Motta em nome de Chico.
O motivo é o fato de o playboy, filho de usineiro, ter acusado Chico Buarque, por meio de uma postagem no Facebook, de beneficiar-se financeiramente de sua posição política a favor do governo da presidente Dilma Rousseff e do PT.
Foi Motta quem chamou Chico de "merda" na saída de um restaurante no Leblon, no Rio de Janeiro, em dezembro. Ele fazia parte de um grupo que também incluía outro playboy, Álvaro Garnero Filho, e que hostilizou Chico por causa das posições políticas do cantor. Na ocasião, o fazendeiro também abordou o artista com uma informação falsa: "Para quem mora em Paris é fácil, não? Você mora em Paris, não mora?".
Segundo Auler, em ambas ações, o advogado João Tancredo reproduzirá, na abertura do pedido de processo contra os dois, versos do próprio injuriado, retirados da música que compôs com o mesmo nome: "Dinheiro não lhe emprestei / Favores nunca lhe fiz / Não alimentei o seu gênio ruim / Você nada está me devendo / Por isso, meu bem, não entendo / Porque anda agora falando de mim."




0 comentários:

Postar um comentário