Pesquisar este blog




Eserval deixa a presidência do Tribunal de Justiça

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016





De saída do cargo de presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o desembargador Eserval Rocha fez um balanço de sua administração na manhã desta segunda-feira, durante a posse da nova gestora, a desembargadora Maria do Socorro Santiago.

O governador Rui Costa esteve presente à solenidade e acompanhou Eserval a uma visita à cripta de Rui Barbosa, no Fórum Ruy Barbosa. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), Luiz Viana, e o procurador-geral de Justiça, Márcio Fahel, não compareceram à solenidade.

Em seu discurso, Eserval discorreu sobre as funções públicas – “não me cabe o exercício de cargos públicos como distinção pessoal ou cargo honorífico” – e medidas adotadas durante seu período à frente do tribunal, como a campanha pela implantação de uma gestão participativa e a auditoria externa da folha de pagamento do TJ-BA. “As finanças foram saneadas”.

O magistrado citou também o concurso público para servidores, juízes leigos e conciliadores, além do fomento à conciliação por meio da Fonte 120. “Com concurso público, a meritocracia anda de mãos dadas com a eficiência”, afirmou.

Eserval mencionou ainda que, em sua gestão, combateu nepotismo, demitindo nos casos que apresentaram irregularidades, incluindo 135 estagiários; a criação de novos cargos de desembargador e de novas varas (tendo triplicado o número de vagas referentes á violência doméstica).

Seu principal feito, em sua opinião, foi a instalação da Câmara do Oeste. O desembargador encerrou sua fala tratando da economia realizada com a não-renovação de contrato do vale-refeição, da empresa de publicidade, com a implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) e outras medidas, que permitiram fazer a reforma de fóruns no estado. 

BAHIA NOTICIAS

0 comentários:

Postar um comentário