Pesquisar este blog




NOVO CRIME DE LULA: VISITAR UM IMÓVEL

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016




Como foi revelado pela Folha de S. Paulo no último sábado, a ex-primeira-dama Marisa Letícia cometeu um "crime" gravíssimo: ela comprou uma canoa de lata, de R$ 4,1 mil, com nota fiscal e pediu que a mesma fosse entregue num sítio de amigos, visitado ocasionalmente pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (leia mais aqui).

Agora, descobre-se, pelas manchetes de Globo, Folha e Estado, que ela e o ex-presidente Lula cometeram mais um crime terrível: visitaram um imóvel que poderia ser deles, no Guarujá (SP).

"Lula admite ida a triplex com OAS, mas nega ser dono", diz a manchete do Globo.
"Lula admite visita a triplex; MP vê incoerência na defesa", reforça o Estado de S. Paulo, que ouviu ainda o promotor Cássio Conserino, que, de cara, desqualificou a defesa de Lula, afirmando que sua versão seria "inconsistente".

Na Folha, "Lula admite que visitou triplex investigado". (detalhe: só é investigado porque poderia vir a ser de Lula).
Ontem, por meio de nota, o Instituto Lula desmontou a farsa do caso (leia aqui).
Ele publicou um dossiê completo em que disponibilizou todos os documentos referentes ao famoso "triplex" do Guarujá.
Lula forneceu seus contratos com a Bancoop, sua declaração de Imposto de Renda, a declaração de bens ao Tribunal Superior Eleitoral e os contratos que compravam a desistência da ex-primeira-dama Marisa Letícia em continuar com o imóvel.
"A mesquinhez dessa 'denúncia', que restará sepultada nos autos e perante a História, é o final inglório da maior campanha de perseguição que já se fez a um líder político neste País", apontou a nota do Instituto Lula; "Sem ideias, sem propostas, sem rumo, a oposição acabou no Guarujá. Na mesma praia se expõem ao ridículo uma imprensa facciosa e seus agentes públicos partidarizados".
No entanto, para o cartel da mídia no Brasil, Lula e Marisa não tinham o direito de visitar um imóvel que poderia vir a ser deles.
Um imóvel que só foi devolvido depois do circo armado pela mídia. Um circo que, por sinal, também prejudicou outros proprietários do mesmo imóvel.


0 comentários:

Postar um comentário