Pesquisar este blog




Comentaristas da Globo em clima de velório durante a passeata da legalidade

sábado, 19 de março de 2016

Diferentemente da cobertura que fizeram no domingo (13), que estavam num clima de micareta, os jornalistas da Globo não conseguiram esconder a tristeza em ver as ruas tomadas por centenas de milhares de manifestantes em todo o país.


Os comentários ultrapassam todos os limites: “É, os manifestantes já ocupam toda a Avenida Paulista. Alguns militantes do PT e do PCdoB, mas muitos populares”, disse um repórter da Globonews.

Após o evento, a Globo escalou Eliane Catanhêde (Globonews)  para tentar desqualificar as manifestações. A dita jornalista, inimiga figadal de Lula, Dilma e do PT não escondeu que ficou surpresa ao ver tanta gente nas ruas, mas disse que não tinha povo, mas militantes (militante não é povo!!). “As imagens de hoje são muito contundentes... Apesar das imagens mostrarem que as manifestações foram expressivas, as comparações com as manifestações de domingo (13) mostram que o público não foi a manifestação de forma espontânea”, disse ela.

Outro comentarista disse que no domingo no ato pró-golpe "não foi convocado por uma liderança, nem tinha ninguém falando durante a manifestação", diferentemente do ato pela democracia desta sexta.

A Globo não diz que quem convocou os atos golpistas foram eles, com transmissão ao vivo durante todo o dia, sem contar a convocação nas reportagens dos programas jornalísticos da emissora.

Quanto à fala de lideranças, no ato de domingo, quem tentou falar foi tocando aos gritos de “corrupto”, como aconteceu com os tucanos Geraldo Alckmin e Aécio Neves.

No rádio, até jornalistas famosos pela sua posição recalcitrante contra a esquerda comentaram que as manifestações surpreenderam. José Paulo de Andrade, um dos âncoras dos jornais conservadores da Rede Bandeirante de Rádio e TV, teve de assumir: "Não dá para ninguém esconder. Tem bastante gente aqui", teria dito.

Mais adiante, falou: "Sim, o país está sim dividido. Vamos ser francos, o Lula ministro consegue apaziguar os movimentos sociais enquanto conserta a economia".



Pelas redes sociais, o jornalista Jorge Bastos Moreno falou: “É surpreendente o número de manifestantes que apoiam o governo nas ruas do país”.

Para ele, “a manifestação de hoje representa um componente forte na gangorra política. É uma ducha de águia fria na oposição. O povo tá dividido”.



0 comentários:

Postar um comentário