Pesquisar este blog




Usando nomes e codinomes, PF apresenta lista da Odebrecht com 19 políticos baianos

quarta-feira, 23 de março de 2016




Dos aproximadamente 200 políticos que aparecem na lista que pode ser de doações paralelas apreendida pela Polícia Federal na sede da Odebrecht em Salvador, na Operação Acarajé - desdobramento da Lava Jato, 19 são baianos. A relação de nomes foi divulgada na terça-feira (22).

Cinco dos listados são deputados federais: Arthur Maia (PPS), o 'Tuca'; Daniel Almeida (PC do B), com codinome 'Comuna'; Jutahy Magalhães Jr. (PSDB); e Nelson Pelegrino (PT), que atualmente é secretário de Turismo da Bahia.

Na lista há ainda os nomes de sete vereadores de Salvador: Edvaldo Brito, o 'Candomblé'; Paulo Magalhães Jr., identificado como 'Goleiro'; o presidente da Câmara Municipal, Paulo Câmara (PSDB); Waldir Pires (PT); Arnando Lessa (PT); Vânia Galvão (PT); Léo Prates (DEM); e Geraldo Júnior (SD).

Outros nomes são do ex-governador Jaques Wagner (atual ministro do Gabinete Pessoal da Presidência da República), com codinome 'Passivo'; o ex-prefeito de Salvador e candidato derrotado em 2012 Mário Kertész (PMDB), apontado como 'Roberval'; e o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Marcelo Nilo (PL), que é identificado com o codinome 'Rio'.

O prefeito ACM Neto (DEM) também aparece na lista. Há ainda mais quatro candidatos à prefeituras da Região Metropolitana de Salvador; Ademar Delgado (PT), de Camaçari; Tonha Magalhães (PR), de Candeias; Eduardo Alencar (PSD), de Simões Filho; e Maurício Bacelar (PTN), também de Camaçari.

0 comentários:

Postar um comentário