Enquanto o Brasil pega fogo, o Supremo Tribunal Federal vai julgar se as pessoas podem entrar no cinema com saquinho de pipocas

quinta-feira, 28 de abril de 2016



O Supremo Tribunal Federal julgará se é crime o cidadão entrar no cinema portando um saco de pipocas comprado em outro estabelecimento.

A Abraplex - Associação Brasileira de Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex  entrou com Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF ) no STF, com pedido de liminar, a fim de que seja constitucionalmente garantido aos cinemas vedar o ingresso, nas salas de exibição, de bebidas e alimentos que não tenham sido adquiridos em suas bombonières.

Como foram derrotados no Superior Tribunal de Justiça (STJ),   os donos de cinema recorreram ao Supremo. O processo das pipocas foi encaminhado aos ministros ontem e deverá ser julgado nos próximos dias. (As informações são de  que o sorteado foi o Ministro Edson Fachin).

Enquanto isso, o pedido de afastamento de Eduardo Cunha encaminhado ao mesmo Supremo Tribunal Federal em 16 de dezembro de 2015, pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, não foi sequer apreciado por um dos 11 ministros. Recentemente, Janot enviou ao STF uma petição assinalando onze razões por que Cunha deveria ser afastado, mas tudo leva a crer que o STF está a fazer ouvidos de mercador ao  não julgar o recurso contra  Eduardo Cunha. Parece que os ministros  estão a preferir o show do golpe politico, comendo  pipocas.


0 comentários:

Postar um comentário