Mortes por H1N1 dobram na Bahia em menos de 1 semana

quinta-feira, 14 de abril de 2016


A Bahia já registra seis mortes provocadas pela gripe H1N1 e 25 casos confirmados da doença, sendo que 17 deles são em Salvador. Além de ter dobrado o número de mortes na Bahia provocadas pela doença, o número de casos aumentou em 127%. O último relatório da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) divulgado na semana passada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) indicava 3 mortes e 11 casos confirmados, registrados entre 1º de janeiro e 13 de abril.

Os casos confirmados foram registrados em oito municípios, destacando-se Salvador, com 17 casos e Vitória da Conquista com dois, o equivalente a 68% das notificações. Nos outros municípios houve apenas um caso confirmado – Boa nova (01), Boquira (1), Feira de Santana (1), Guanambi (1), Ibipeba (1) e Lauro de Freitas (1).  Os óbitos foram registrados em  Salvador (3), Boquira (1), Ibipeba (1) e Vitória da Conquista (1).

A Divep recomenda que a população adote as medidas de prevenção da gripe, tais como; lavar as mãos várias vezes ao dia, proteger tosse e espirro com lenços descartáveis, não compartilhar objetos de uso pessoa, manter os ambientes ventilados, evitar contato próximo com pessoas com sintomas de gripe, evitar aglomerações em ambientes fechados. As pessoas devem procurar um serviço de saúde ao perceber os primeiros sintomas da gripe.




A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) decidiu antecipar a campanha contra H1N1 e dará início à vacinação a partir do dia 18 de abril. Postos e centros de saúde de todos os municípios baianos poderão iniciar a imunização a partir da próxima segunda-feira, 18. No dia 30, será realizado o Dia D de mobilização nacional. A campanha nacional contra gripe está marcada pra começar em 30 de abril, mas pelo menos em oito estados e no Distrito Federal a aplicação das doses acontece antes.

Correio da Bahia

0 comentários:

Postar um comentário