Ministro e governo do interino são duas vergonhas institucionais

segunda-feira, 23 de maio de 2016


A revelação que o ministro Romero Jucá do Planejamento, do governo usurpador de Temer, tentou "estancar" a Lava Jato com a troca de governo demonstra "a verdadeira razão do golpe".

"O objetivo é frear a Lava Jato e empurrar para baixo do tapete as investigações", disse. "O diálogo não deixa dúvidas. Mostra um pretendente a ser ministro do golpe conversando com uma pessoa que estava sendo investigada eles tentando tramar para conseguir no impeachment a forma de refrear as investigações e os crimes praticados", acrescentou Berzoini.

A gravação, segundo ele, "é um escândalo, é uma vergonha, é um produto do governo golpista de Eduardo Cunha, Michel Temer e Romero Jucá". "O povo brasileiro tem o direito de saber tudo sobre essas gravações. Não podemos admitir que um diálogo como esse não seja investigado a fundo", afirma.

"É um escândalo, é uma vergonha, é um produto do governo golpista de Eduardo Cunha, Michel Temer e Romero Jucá. E algo que precisamos imediatamente exigir: a demissão de Romero Jucá e a investigação da relação de Michel Temer com esse diálogo", conclui.

0 comentários:

Postar um comentário