Pesquisar este blog




PARANÓIA NO TAXI DE SANTO PAULO

domingo, 26 de junho de 2016




Se você já perdeu tempo tentando debater política com reacionários,  verá que eles  assistem os jornais da Globo ou outras mídias de massa burguesóide e fascizante,  leem a Veja,  Estadão, Folha, Época e acreditam que  com isso serão especialistas em política- do mesmo modo  acreditam que  jogo de futebol os faz técnicos  ou que assistir  missa os faz santos.  O único conhecimento político que apresentam é pura presepada, uma papagaiada sem base nenhuma.

Quando você os contrapõe, eles, sem argumentos, radicalizam ainda mais e dizem que todos os  filiados ou simpatizantes do Partido dos Trabalhadores são corruptos, ladrões, comunistas etc. Acham, nesta mesma  linha de raciocínio, que todo progressista, todo revolucionário  é um comunista que quer tirar seu dinheiro e entregar para pessoas que não merecem, a exemplo do Bolsa Família, embora  desconheçam a origem deste programa, a sua essência e o seu sucesso no resto do mundo.

Obviamente  esses “reaças”  não têm ideia do que estão falando. Geralmente repetem coisas ditas por espertos  do tipo Arnaldo Jabor,  Olavo Carvalho,  Merval Pereira e outros parasitas  da mesma laia.

Acreditam que os movimentos anticapitalistas querem roubar a sua liberdade,  bem assim, tirar tudo aquilo que o dinheiro compra,  mas não compreendem o conceito de capitalismo, nem reconhecem como esses movimentos foram cruciais para que eles mesmos tivessem os direitos que têm hoje.

Acham que o PT é comunista e bandido.  E se deles discordar vão dizer que você é leitor do A  Voz, que é  uma ovelha. Querem que o nosso leitor aceite tudo o  que eles dizem, cegamente,  sem questionar.  O que é não possível em se tratando da maioria dos leitores do A Voz.

Os reacionários, principalmente do tipo paulista, além de alienados  são violentos. Recomendamos que se você, for nordestino,  votou em Dilma e estiver em São Paulo, tenha cuidado e fique de olho nas mãos e nos gestos desses elementos.

Por falar em São Paulo, ontem peguei um taxi nas imediações da Avenida Paulista,  onde me hospedo,  para o Aeroporto de Congonhas,  visando  embarcar num avião de volta a  Salvador.

Costumo fazer esse trajeto sempre de taxi. Assim, posso afirmar que os taxistas de São Paulo é a categoria mais reacionária que há na rica e poluída Capital Bandeirante.

A maioria desses taxistas transporta passageiros engravatados dos Jardins para o aeroporto. Eles reproduzem o mesmo besteirol elitista da classe média, do antipetismo varejista que em São Paulo se transformou em paranoia coletiva. É aí que esses taxistas paulistas usam da mesma retórica tacanha do “Já votei no PT e estou decepcionado" ou “sou apartidário”,  quando tentam convencer os passageiros sem gravatas, aqueles que não são os  dos Jardins, de que qualquer candidato é bom desde que não seja petista.  Convenhamos. Isso é de uma extrema burrice e uma exacerbada sem-vergonhice imitativa  que, aliás,  tomou conta de São Paulo.

Por lá, xingar  pobres,   petistas,  nordestinos e quem votou em Lula e Dilma, virou mania com lances esquizofrênicos  de indescritível brutalidade doentia.

No entanto, esses pobres diabos,  paranoicos e incultos,  não têm coragem de assumir que votaram em Aécio e Alckmin. São cabos eleitorais do terror!

0 comentários:

Postar um comentário