Michel Temer corta mais R$14,00 do Bolsa Família

sexta-feira, 24 de junho de 2016



A mesquinharia do governo não é apenas ridícula. É sádica. Vingar-se nos mais pobres é uma decisão política inacreditavelmente sórdida. A economia do governo, ao não pagar o bolsa família com reajuste de 9%, é de R$ 1 bilhão.

Enquanto isso, o mesmo governo deu reajuste a juízes e procuradores que representam quase R$ 60 bilhões em gastos adicionais. Ou seja, quem ganha R$ 200 mil ao mês, terá um generoso reajuste, enquanto o cidadão que depende de R$ 162 para comprar alimentos para seus filhos, teve negado

R$ 14!

Esse é governo Temer, sem compromisso nenhum com as necessidades da população, porque não foi votado, não passou pelo filtro democrático. Sustentado apenas pela imprensa golpista, ele já governa o Brasil sem se importar com a vida de milhões de brasileiros em estado de vulnerabilidade, porque para ele só importa o apoio de João Roberto Marinho.

De um lado, vai aprovar um aumento no déficit público de R$ 170 bilhões, de outro nega R$ 1 bilhão que ajudaria a alimentar mais de 40 milhões de pessoas e movimentaria um pouco mais a economia de pequenas cidades e periferias pobres.

Todas as decisões de Temer parecem curtidas em pura malvadez, como foi também a de recusar a entrada de refugiados sírios no Brasil, interrompendo o acordo que Dilma tinha costurado na ONU, de fazer o Brasil ajudar o mundo a acolher essas pessoas.

Miguel do Rosário -O Cafezinho

0 comentários:

Postar um comentário