Temeroso completa um mês de usurpação e sem colocar os pés na rua

sábado, 11 de junho de 2016




O interino Michel Temer (PMDB) completa neste domingo (12) o seu primeiro mês no comando do país.

Alvo de protestos em todo o país, desde manifestações nas ruas - como as que ocorreram ao longo da última sexta-feira (10) - até as ocupações em prédios públicos por causa de medidas antipáticas da sua gestão, como a extinção de ministérios, cortes de recursos para a Saúde e propostas de retirada de direitos trabalhistas e fim de programas sociais, o presidente interino evitou ao longo dos últimos 30 dias agendas públicas. 

Ele já desistiu de ir ao enterro de Cauby Peixoto, de inaugurar o VLT do Rio e de ir ao Nordeste. Temer ainda mandou fechar a rua da casa onde mora em São Paulo.

Sua única saída neste primeiro mês, onde teve algum contato com o público, foi uma ida ao Congresso, quando foi recebido com vaias e gritos de "golpista".

0 comentários:

Postar um comentário