Cunha pode colocar Michel com o monossílabo no ponto

domingo, 17 de julho de 2016




Uma reportagem dos repórteres Marina Dias e Paulo Gama, publicada neste domingo na Folha, informa que o deputado afastado Eduardo Cunha se sente "traído" e "abandonado" pelo interino Michel Teme.

O motivo seria a disputa na Câmara, em que Temer teria sabotado Rogério Rosso (PSD-DF), candidato de Cunha, e apoiado informalmente Rodrigo Maia (DEM-RJ – antes da eleição na Câmara, Cunha ainda tinha a esperança de ser salvo, mas Maia já avisou que votará sua cassação no início de agosto.

Sem mandato, o deputado afastado, assim como sua esposa Cláudia Cruz e sua filha Danielle Dytz, serão julgados pelo juiz Sergio Moro.

Ao aceitar um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff sem crime de responsabilidade, conforme já foi atestado pela perícia do Senado e por decisão do Ministério Público Federal, que mandou arquivar o caso, Cunha criou as condições para que Temer assumisse a presidência da República, mas foi abandonado.

Sua reação, a partir de agora, é imprevisível. Uma reportagem dos repórteres Marina Dias e Paulo Gama, publicada neste domingo na Folha, informa que o deputado afastado Eduardo Cunha se sente "traído" e "abandonado" pelo interino Michel Temer.

O motivo seria a disputa na Câmara, em que Temer teria sabotado Rogério Rosso (PSD-DF), candidato de Cunha, e apoiado informalmente Rodrigo Maia (DEM-RJ – antes da eleição na Câmara, Cunha ainda tinha a esperança de ser salvo, mas Maia já avisou que votará sua cassação no início de agosto.

Sem mandato, o deputado afastado, assim como sua esposa Cláudia Cruz e sua filha Danielle Dytz, serão julgados pelo juiz Sergio Moro.

0 comentários:

Postar um comentário