Nova pesquisa: 73,1% querem Fora Michel Temer

segunda-feira, 25 de julho de 2016


Levantamento do Instituto corrige erro do Datafolha e aponta que 62% são favoráveis a novas eleições; além disso, 11,1% querem que a presidente Dilma Rousseff volte e conclua seu mandato; os que querem a permanência de Michel Temer são apenas 23,8%, bem menos do que os 50% apontados pela Folha em sua pesquisa forjada; como a tese de novas eleições depende da volta de Dilma, que faria uma consulta popular sobre o tema, os senadores, se ouvirem a voz do povo, rejeitarão o impeachment.

 


O colunista Ricardo Noblat divulgou levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, entre os últimos dias 20 e 23, sobre o cenário político, que corrige o erro do Datafolha:

11,1% dos entrevistados responderam que preferem a volta de Dilma Rousseff à presidência da República. A permanência de Michel Temer como presidente foi a resposta de 23,8%, bem menos do que os 50% apontados pela Folha em sua pesquisa forjada. Pouco mais de 62% disseram preferir a realização de novas eleições.

Como a tese de novas eleições depende da volta de Dilma, que faria uma consulta popular sobre o tema, os senadores, se ouvirem a voz do povo, rejeitarão o impeachment.

Ainda segundo a pesquisa, por enquanto, a população continua cética. Quando se lhe indaga se sua situação financeira melhorou, piorou ou permaneceu igual depois que Temer assumiu o governo no lugar de Dilma, responde: melhorou (11,3%), piorou (20,7%), permaneceu igual (65,9%).

Sobre o futuro do ex-presidente Lula, 15,2% dos entrevistados pelo Instituto Paraná Pesquisas responderam que preferem a volta dele à presidência da República.

Contra 34,1% que disseram preferir que ele simplesmente se aposentasse da política. E 47,7% que fosse preso pelo juiz Sérgio Moro. Não souberam ou não quiseram responder, 3%.

0 comentários:

Postar um comentário