Pesquisar este blog




Presidente da República do Uruguai dá aula de democracia e de educação ao ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso

quarta-feira, 6 de julho de 2016


"É preciso respeitar as regras", disse o presidente uruguaio Tabaré Vazquez ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, depois da fracassada missão diplomática do chanceler interino José Serra, que foi a Montevidéu pedir ao líder uruguaio que não transfira a presidência temporária do Mercosul à Venezuela, como preveem as regras do bloco; puxão de orelhas em FHC ocorreu dias depois da histórica entrevista ao programa Up Front, da Al Jazeera, em que FHC foi duramente questionado por apoiar um golpe parlamentar no Brasil; segundo a imprensa uruguaia, Vazquez não cederá aos apelos de Serra e FHC por uma quebra das regras do Mercosul, alegando que os acordos devem ser respeitados

 


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso recebeu, nesta segunda-feira, uma aula de democracia do presidente uruguaio Tabaré Vazquez.

"É preciso respeitar as regras", disse Vazquez, quando FHC e o chanceler interino José Serra lhe pediram para não transferir a presidência temporária do Mercosul à Venezuela, como preveem as regras do bloco.

“Existe uma posição do Uruguai que compreendemos, que se tem de respeitar as regras”, admitiu FHC. Em seguida, ele relativizou a posição brasileira. “Não estamos pedindo para não respeitar as regras, mas que se possa discutir, mais adiante, se a Venezuela fez a lição de casa para ingressar no Mercosul”, declarou o ex-presidente (leia mais aqui).


Segundo a imprensa uruguaia, Vazquez não irá ceder ao pedido brasileiro de ruptura das regras do Mercosul. "El planteo de Serra para no entregar la presidencia del Mercosur a Venezuela deja en una situación incómoda a Vázquez, que hasta ahora mantenía firme su posición de cumplir con el ritual semestral de cambio de mando en el bloque", informa o El Pais de Montevidéu (leia aqui).


Esse puxão de orelhas em FHC ocorreu dias depois da histórica entrevista ao programa Up Front, da Al Jazeera, em que FHC foi duramente questionado por apoiar um golpe parlamentar no Brasil.

0 comentários:

Postar um comentário