Com problemas policiais, nadadores olímpicos dos Estados Unidos estão proibidos de deixar o Brasil

quarta-feira, 17 de agosto de 2016




A juíza Keyla Blank, do Juizado Especial do Torcedor e de Grandes Eventos do Rio de Janeiro, determinou hoje (17) a apreensão dos passaportes dos nadadores olímpicos norte-americanos Ryan Lochte e Jimmy Feigen. Os dois registraram uma ocorrência de roubo na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) da Polícia Civil.

No entanto, os policiais civis detectaram contradições nos depoimentos dados pelos dois atletas norte-americanos, que disseram ter sido assaltados depois de saírem de uma festa na Casa da França, no Jardim Botânico.

A Agência Brasil ainda não conseguiu contato com a Polícia Federal para saber informações sobre o cumprimento da decisão judicial. Segundo notícias divulgadas pela imprensa, Ryan Lochte já deixou o Brasil, antes de ter seu passaporte apreendido.

O Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre o assunto. 

A juíza Keyla Blank, do Juizado Especial do Torcedor e de Grandes Eventos do Rio de Janeiro, determinou hoje (17) a apreensão dos passaportes dos nadadores olímpicos norte-americanos Ryan Lochte e Jimmy Feigen. Os dois registraram uma ocorrência de roubo na Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) da Polícia Civil.

No entanto, os policiais civis detectaram contradições nos depoimentos dados pelos dois atletas, que disseram ter sido assaltados depois de saírem de uma festa na Casa da França, na Lagoa.

A Agência Brasil ainda não conseguiu contato com a Polícia Federal para saber informações sobre o cumprimento da decisão judicial. Segundo notícias divulgadas pela imprensa, Ryan Lochte já deixou o Brasil, antes de ter seu passaporte apreendido.

O Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Segundo a juíza, o atleta Ryan Steve Lochte afirmou, em depoimento, que os esportistas teriam sido abordados por um assaltante, que exigiu a entrega de todo o dinheiro (400 dólares). Já em outro depoimento, o nadador James Ernst Feigen contou que os atletas foram surpreendidos por alguns assaltantes, mas que apenas um deles estava armado.

Outra possível contradição apontada pela juíza é sobre o comportamento das anunciadas vítimas na chegada à Vila Olímpica, no início da manhã de segunda-feira. “Percebe-se que as supostas vítimas chegaram com suas integridades físicas e psicológicas inabaladas, fazendo, inclusive, brincadeiras uns com os outros”, afirmou a juíza, em nota divulgada à imprensa.

0 comentários:

Postar um comentário