Futebol brasileiro se redescobre e conquista medalha de ouro

sábado, 20 de agosto de 2016




Fim do jejum. No Maracanã, nas cobranças de pênalti e contra a Alemanha, o Brasil garantiu o último título que faltava ao seu futebol. Depois do empate em 1 a 1 no tempo normal, a Seleção derrotou a Alemanha na cobrança de pênaltis e garantiu o ouro inédito. Com o resultado, o Brasil chega a seis medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio 

O JOGO

O primeiro tempo entre Brasil e Alemanha começou equilibrado. A primeira chance foi dos visitantes e o travessão brasileiro foi carrimba. Em bela troca de passes, Brandt finalizou na trave, assustando o goleiro Weverton.

O Brasil respondeu logo depois. Após bela jogada, Neymar tocou para Douglas Santos, que cruzou na medida para Luan, porém, o jogador brasileiro não pegou bem na bola e facilitou o corte de Süle.

Aos 26 minutos, a seleção brasileira conseguiu o seu gol. Em falta próxima ao gol, Neymar cobrou com perfeição, sem chances de defesa para o goleiro Horn.

Atrás do placar, a Alemanha foi para cima e colocou a bola na trave brasileira em mais uma oportunidade. Meyer jogou a bola na área, Bender desviou e a bola tocou no travessão. 

O Brasil seguiu inferior no segundo tempo e levou o empate. Após falha da zaga brasileira, a bola saiu da direita pra o meio e Meyer finalizou, sem chances de defesa para o goleiro Weverton.

Precisando novamente de gols, o Brasil finalmente chutou uma bola no gol alemão. Aos 17 minutos, Renato Augusto arriscou de fora da área e a bola acabou indo para fora, assustando o goleiro Horn. O Brasil evoluia e criou uma bela chance logo depois. Renato Augusto avançou e cruzou para Gabriel Jesus, o atacante errou por pouco, mandando para fora.

A seleção brasileira seguia melhor no jogo. Neymar tentou chamar a responsabilidade e lançou Felipe Anderson, o meia se enrolou e não finalizou. Depois, o camisa 10 chamou a zaga alemã para dançar e arriscou de fora da área, a bola acabou indo para fora. 

Os últimos minutos foram de pressão do Brasil, mas sem muita criatividade, fechada, a Alemanha conseguiu evitar as chances de gol da equipe verde e amarela e o duelo foi para a prorrogação.

Prorrogação

O primeiro tempo da prorrogação foi mais equilibrado com duas chances para cada equipe. O Brasil chegou bem em lance de Neymar, que lançou Luan, porém, o jogador do Grêmio se enrolou na hora de finalizar e perdeu a chance. A oportunidade alemã aconteceu em contra-ataque. Petersen lançou e Brandt apareceu na grande área e tocou por cima do gol.

A segunda etapa começou com outra grande oportunidade do Brasil. Neymar lançou Felipe Anderson, mas o jogador brasileiro chutou mal em cima do goleiro alemão. O restante da prorrogação seguiu sem maiores emoções e decisão foi para os pênaltis.



Penalidades

Nas penalidades, as cobranças eram realizadas com perfeição por ambos os lados. Ginter, Gnabry, Brandt e Süle fizeram para a Alemanha. Marquinhos, Rafinha Alcântara e Luan acertaram para o Brasil. Até que chegou a vez de Petersen cobrar, o artilheiro alemão cobrou e Weverton defendeu. A bola do ouro foi de Neymar, que converteu a cobrança e deu o título olímpico ao Brasil.

FICHA TÉCNICA
Brasil 1 (5) x (4) 1 Alemanha

Data e horário: 20/8, às 17h30
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Auxiliares: Reza Sokhandan e Mahammadreza Mansouri (ambos do Irã)
Cartões amarelos: Zeca e Gabriel (BRA); Selke, Prömel e Sven Bender (ALE)
Gols: Neymar, aos 26'/1ºT (1-0); Meyer, aos 13'/2ºT (2-0)

Brasil: Weverton, Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Walace e Renato Augusto; Gabriel (Felipe Anderson, aos 25'/2ºT), Luan, Gabriel Jesus (Rafinha, aos 5'/1ºP) e Neymar. Técnico: Rogério Micale.

Alemanha: Horn, Toljan, Klostermann, Ginter e Süle; Sven Bender, Meyer, Lars Bender (Prömel, aos 22'/2ºT), Brandt e Gnabry; Selke (Petersen, aos 31'/2ºT). Técnico: Horst Hrubesch.

0 comentários:

Postar um comentário