Cassação de Cunha é sem fatiamento

terça-feira, 13 de setembro de 2016



A cassação de Cunha já era esperada, mas ele tinha esperança de manter seu direito político a disputar a próxima eleição.
Seus aliados apresentaram um requerimento tentando mudar o formado de votação para permitir que emendas pudessem ser apresentadas à proposta de cassação. O objetivo era assim tentar "fatiar" a votação da cassação de Cunha, como ocorreu no julgamento de Dilma pelo Senado - a petista foi condenada, mas acabou tendo seus direitos políticos preservados.
A maioria dos deputados, porém, rejeitaram a proposta e mantiveram a votação "fechada" do parecer do relator do deputado Marcos Rogério (DEM-RO), que defendia a cassação de Cunha, com consequente perda dos direitos políticos.
"Globo, governo e PT"

Cunha deu breve entrevista em que apontou culpados por sua cassação - "o binômio governo (de Michel Temer) e (TV) Globo, associado ao PT".
Segundo ele, a maior emissora do país teria feito campanha contra ele. Já o governo Temer, afirmou, teria aderido ao movimento por sua cassação ao ter patrocinado a eleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) como presidente da Câmara, contra o candidato apoiado por Cunha, Rogério Rosso (PSD-DF).
Apesar disso, Rosso também votou pela perda do mandato do deputado.
"Estou culpando o governo. (O governo) tem a responsabilidade na medida em que patrocinou uma candidatura do presidente da Câmara junto com o PT com esse compromisso (de aprovar sua cassação)", afirmou.
Questionado sobre o que faria agora, Cunha disse que escreverá um livro sobre o impeachment. Ele voltou a dizer que não pretende firmar um acordo de delação premiada.
"Só faz delação quem é criminoso", afirmou o ex-deputado Cunha.

OS DEZ DE CUNHA
Os dez deputados que votaram contra a cassação de Cunha foram Carlos Marun (PMDB-MS); Paulo Pereira da Silva (SD-SP); Marco Feliciano (PSC-SP); Carlos Andrade (PHS-RR); Jozi Araújo (PTN-AP); Júlia Marinho (PSC-PA); Wellington (PR-PB); Arthur Lira (PP-AL); João Carlos Bacelar (PR-BA) e Dâmina Pereira (PSL-MG).

0 comentários:

Postar um comentário