O NORDESTE ESTÁ COM LULA

sábado, 24 de setembro de 2016


Esse é o balanço da viagem do ex-presidente, que caiu nos braços do povo, depois de ser denunciado pelo Ministério Público e ter a denúncia aceita pelo juiz Sergio Moro; em algumas cidades do Ceará, Lula foi praticamente agarrado pela população como se fosse Padre Cícero; num dos cartazes, um manifestante dizia: "Lula, seu maior escudo é o povo"; por mais que as oligarquias políticas sonhem com a sua exclusão do processo sucessório em 2018, uma questão ficará pendente: o que dizer a tantos brasileiros que o consideram o melhor presidente da história?




Lula está morto e acabado? Será preso? Será condenado e excluído da disputa presidencial de 2018? Muitas dessas questões têm sido colocadas desde que ele teve sua denúncia aceita pelo juiz Sergio Moro, que poderá fechar a Lava Jato com a condenação àquele que o Ministério Público considera "o chefe do esquema".

No entanto, a uma denúncia que Lula considera de natureza política, e não técnica, ele deu uma resposta também política. Caiu nos braços do povo e foi tratado com idolatria, como uma espécie de Padre Cícero, agarrado e cultuado pela população.



Por mais que as oligarquias políticas sonhem com a sua exclusão do processo sucessório em 2018, uma questão ficará pendente: o que dizer a tantos brasileiros que o consideram o melhor presidente da história?

Leia, abaixo, balanço da assessoria do ex-presidente Lula:

Lula encerrou nesta sexta-feira (23) mais uma visita ao Nordeste. Participou de atividades de campanha eleitoral em sete cidades – BarbalhaCratoIguatu,FortalezaNatalRecife e Ipojuca -, em três estados – Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Deu duas entrevistas para emissoras de rádio, tirou milhares de fotos, conversou com dezenas de candidatos a vereador, autoridades, militantes e populares.

Em todos os lugares denunciou o impeachment da presidenta Dilma Rousseff e a ilegitimidade do governo Temer. Defendeu-se da verdadeira caçada judicial e midíatica que vem sofrendo. Apontou os desmandos da Operação Lava Jato, em especial a violência da ação policial contra o ex-ministro Guido Mantega e sua esposa. Fez campanha aberta para os candidatos a prefeito e a vereador do PT e de outros partidos, quando arrastou dezenas de milhares de pessoas para comícios e passeatas.


Mas, principalmente, provou, mais uma vez, do carinho e da emoção que lhe dedicam os nordestinos. Em todos os lugares por onde passou, Lula foi alvo de manifestações de apoio, de solidariedade e de gratidão pelo que fez no Nordeste em seus oito anos de governo.

Evidentemente, nada disso apareceu na grande imprensa. Mas as imagens correram diariamente na internet através de transmissões ao vivo via Facebook - tiveram milhões de pessoas alcançadas e centenas de milhares de visualizações  e das dezenas de fotografias distribuídas na rede.

Tudo isso na semana em que Lula era alvo de mais um ataque da Operação Lava Jato e a dias das eleições municipais. Mas também ao mesmo tempo em que sindicalistas de todo o mundo lançavam a campanha#EstamosComLula.

A força do alcance que a campanha pode obter acaba de ser demonstrada pelos nordestinos. “Lula, seu maior escudo é o povo”, estava escrito em um cartaz levantado por um popular no comício de Barbalha, Ceará. Para quem não cessa de declarar que Lula está acabado, uma imagem fala mais que mil palavras.

0 comentários:

Postar um comentário