Eleição em São Paulo definiu o nome de Geraldo Alckmin como candidato pelo PSDB à presidência da república em 2018

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A vitória de João Doria, na capital paulista, e do PSDB nas cidades mais importantes de São Paulo, teve também um efeito colateral: matou, com dois anos de antecedência, a guerra interna do partido para definir quem será o candidato em 2018; com o controle das máquinas do governo paulista e da prefeitura, Geraldo Alckmin só não disputará a presidência da República se não quiser; o senador Aécio Neves (PSDB-MG), cujo candidato João Leite enfrentará um dura eleição em Belo Horizonte, será chamado a reconquistar Minas Gerais; o chanceler José Serra foi um dos grandes derrotados, por ter apoiado, por baixo dos panos, Marta Suplicy; na ponta inversa, quem ganhou força foi o governador de Goiás, Marconi Perillo, que deverá ser vice de Alckmin, numa chapa puro-sangue



0 comentários:

Postar um comentário