Pesquisar este blog




“Ninguém”, foi o grande vencedor da eleição 2016

terça-feira, 4 de outubro de 2016




O grande vencedor das eleições municipais de 2016 não foi nenhum partido em especial, mas a junção de votos brancos, nulos e abstenções, que representam, na prática, "ninguém".

O processo de criminalização da política revela que o desencanto do eleitor atingiu níveis recordes em cidades grandes, médias e pequenas. Em boa parte dos municípios, houve mais nulos, brancos e abstenções do que votos efetivamente conferidos aos vencedores.

Foi o caso de São Paulo, com João Doria (PSDB), eleito no primeiro turno com 3.085.181 votos, ou 53,2% dos votos válidos. "Ninguém", por outro lado, alcançou 3.096.186 votos na capital paulista.

O mesmo ocorreu no Rio de Janeiro, onde a soma de abstenções, brancos e nulos foi maior do que o número de votos do primeiro colocado, Marcelo Crivella (PRB), que disputará o segundo turno com Marcelo Freixo (PSOL). Em Curitiba, aconteceu o mesmo com Rafael Greca (PMN), entre várias outras cidades.

Confira abaixo os dados de alguns municípios:

Resultado oficial em São Paulo:
1. Ninguém: 3.096.186 votos
2. Dória (PSDB): 3.085.181 votos
3. Haddad (PT): 967.190 votos

Rio de Janeiro:
1. Ninguém: 1.866.621 votos
2. Crivella (PRB): 842.201 votos
3. Freixo (PSOL): 553.424 votos

Curitiba:
1. Ninguém: 360.348 votos
2. Rafael Greca (PMN): 356.539 votos
3. Ney Leprevost (PSD): 219.727 votos

Uruçuca (sul da Bahia):
1. Ninguém: 11.751 votos
2. Moacyr (DEM): 6.604 votos (Inelegível)
3. Fernanda (PT): 5.851 votos

Porto Alegre:
1. Ninguém: 382.535 votos
2. Marchezan (PSDB): 213.646 votos
3. Melo (PMDB): 185.655 votos

Ribeirão Preto (SP):
1. Ninguém: 183.270 votos
2. Nogueira (PSDB): 100.462 votos
3. Silva (PDT): 70.215 votos

Sorocaba (SP):
1. Ninguém: 162.277 votos
2. Renato Crespo (PMDB): 133.767 votos
3. Raul (PSOL): 74.001 votos


0 comentários:

Postar um comentário