Pesquisar este blog




CRÔNICA DA PAULICÉIA ALUCINADA

domingo, 7 de janeiro de 2018


Se você já perdeu tempo tentando debater política com reacionários, verá que eles assistem os jornais da Globo ou outras mídias de massa burguesóide, leem a Veja, o Estadão e a Folha e acreditam que com isso serão especialistas em política. Do mesmo modo acreditam que jogo de futebol faz deles técnicos ou que assistir missa os faz santos.

O parco conhecimento político que apresentam é de pura presepada, uma papagaiada sem sólida base argumentativa, uma vez que têm preguiça de ler em face da própria demência intelectual, quando por hipo-insuficiência de massa cinzenta, intitulam de "TEXTÃO" escritos com mais de dez linhas.

Quando você os contrapõe, eles radicalizam ainda mais e dizem que todos os filiados ou simpatizantes do Partido dos Trabalhadores são corruptos e ladrões. Acham que todo progressista, todo revolucionário é um comunista que quer tirar o abundoso dinheiro de São Paulo, que eles ainda chamam “Locomotiva do Brasil”, para entregar aos nordestinos que hereticamente matraqueiam de “vagabundos do Bolsa Família".

São esses exotismos tabajaras da vasta planície de Piratininga que ouço, frequentemente, nos meus deslocamentos por São Paulo (a trabalho) e essa é a razão desses comentários que aqui faço.

********página 2********

Os “reaças” não têm ideia do que estão falando. Geralmente repetem coisas ditas por espertos do tipo Arnaldo Jabor, Olavo Carvalho, Merval Pereira, Gerson Camarotti, Cristiane Lobo, Miriam Leitão, Eliane Castanhede, Andréia Sadi, do presidiário Paulo Maluf, João Dória e outros fascistóides
da mesma jaez.

Acreditam que os movimentos sociais e anticapitalistas querem roubar as suas liberdades, tirar tudo aquilo que podem comprar, mas não sabem (e se sabem não compreendem) o conceito e a origem do capitalismo.
Acham que o Partido dos Trabalhadores é comunista e que comunista é sinônimo de bandido. Pasmem!

Recomendo que se você for nordestino, votou em Lula ou em Dilma, defende o PT e estiver em São Paulo, tenha cuidado e fique de olho nas mãos e nos gestos dos elementos conhecidos como “manos” e “meus”, exceção, talvez, para os da rua 25 de março, da Praça da Sé ou para os que sobrevivem de biscates na esquina da Ipiranga com a Avenida São João.

********página 3*********

Por falar em São Paulo, outro dia peguei um taxi nas imediações da Avenida Paulista, para o Aeroporto de Congonhas visando retornar para Salvador, após um dia estafante em um escritório na Avenida Brigadeiro Luís Antônio.

Costumo, rotineiramente, fazer esse trajeto sempre de taxi e posso, portanto, afirmar que muitos taxistas de São Paulo demonstram ser, contraditoriamente, os proletários mais reacionários que povoam a rica e poluída Capital Bandeirante.

Transportam passageiros engravatados dos Jardins para os aeroportos de Congonhas e Guarulhos e reproduzem o mesmo besteirol elitista da classe média, do antipetismo varejista que em São Paulo se transformou em obsessão generalizada.

********página 4********

É aí que esses taxistas paulistanos, imitadores dos ricos da Paulicéia, estão a usar da mesma retórica limitada do “Já votei no PT e estou decepcionado" e “Lula é ladrão”. Tentam convencer os passageiros “sem gravatas” de que qualquer candidato é bom desde que não seja petista.

Convenhamos! Isso é de extrema estupidez, de exacerbada paranoia e sem-vergonhice coletivas que, lamentavelmente, ainda tomam conta de São Paulo a confirmar, na íntegra e em capítulos, as “Leis da Imitação” de Gabriel Tarde.

Mas nada aqui se perde e tudo aqui se transforma, porque tenho pessoas que amo de verdade e amigos que prezo também de verdade que adoram e residem em São Paulo e passeiam pelo Parque Ibirapuera, graças a Deus e a São José de Anchieta!

Nilson Machado de Azevedo

0 comentários:

Postar um comentário