Pesquisar este blog




UM CASAL, UM MENINO E UM BURRO

terça-feira, 24 de abril de 2018





Era uma vez um casal que tinha um filho de dez anos e um burro. Decidiram viajar, trabalhar e conhecer o mundo. Assim, foram os três com seu burro pelo mundo afora. 

Ao passarem por um povoado, todos do lugar comentaram: “Veja que menino mal educado; em cima do burro e o pobre pai, puxando as rédeas.”

Então, a mulher disse a seu marido: Vamos permitir que essa gente fale mal do menino? E o marido resolveu de imediato: Tirou o menino e subiu ele mesmo no lombo do burro.

Mais à frente, ao passarem pelo segundo povoado, todos do lugar murmuravam: “Veja que tipo sem vergonha; Vai bem cômodo em cima do burro enquanto a mulher e o filho vão puxando as rédeas”.

Então, os nossos viajantes, tomaram a decisão de colocar a mulher no lombo do burro, enquanto pai e filho puxavam as rédeas do animal.

Ao passarem pelo terceiro povoado, todos do vilarejo  comentaram: “Pobre homem. Depois de trabalhar o dia todo, ainda tem que levar a mulher sobre o burro! pobre filho, o  que espera  ele dessa mãe?”

Entraram então em um acordo e decidiram subir os três no lombo do burro para começar novamente a  peregrinação.

Ao chegarem no povoado seguinte, todos comentaram: “São mesmo umas bestas, será que não vêm que podem quebrar a coluna do pobre animal!” Vamos denunciar ao Ibama.

Com essa ameaça, decidiram os três a caminharem juntos ao burro. Porém ao passarem pelo povoado seguinte, ouviram todos sorridentes dizerem:
“Vejam só estes três idiotas: caminham, quando têm um burro que poderia levá-los. São mesmo uns idiotas ! Ficam andando a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte !"

 Os três viajantes  olharam uns para os outros, como que tentando encontrar a maneira correta de agir.

 Então pegaram o burro e o carregaram nas costas!

Moral da história:  

1) Sempre vão te criticar, falarão mal de você e será difícil encontrar alguém que concorde com suas atitudes.
2) Quem quer agradar todo mundo, no fim não agrada ninguém.

3) As críticas acontecerão sempre, independente da maneira em que procurarmos agir.

0 comentários:

Postar um comentário