Pesquisar este blog




A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL ESTÁ A DEPENDER DE QUEM?

quinta-feira, 6 de setembro de 2018



Analisando o desdobramento da história brasileira, entendo que, apesar de Dom Pedro haver tomado uma atitude de ousadia em dar o brado de Independência, na prática a efetivação não é pontual; precisou e continua a precisar de manutenção diária por toda a vida histórica do nosso país.

Dom Pedro estava em situação privilegiada para declarar independência do Brasil em relação a Portugal, quer em razão da distância e dos meios de comunicação tão precários naquela época, seja por ser filho do rei de Portugal, D. João VI.

Tenho a impressão de que se isso hoje acontecesse, talvez a independência não teria sido da forma romanesca como sói acontecer em 1822.

Apesar de conseguir a Independência, a situação social no Brasil não se alterou. D. Pedro I continuava a governar para os grandes proprietários de terras, traficantes de escravos e comerciantes. A escravidão não foi abolida e o poder prosseguiu centralizado na pessoa do Imperador, excluindo a imensa maioria da população da participação política.

Se analisarmos a história do Brasil contemporâneo, continuamos a presenciar, em 2018, que outros “líderes” continuam lutando para escravizar novamente o povo brasileiro. É por isso que a verdadeira independência do nosso país deveria estar arraigada nos corações de cada um, para que essa independência, proclamada pelo príncipe Dom Pedro, possa se tornar realidade.

À vista disso, não persistem dúvidas de que é por meio do voto popular, consagrado em repúblicas democráticas, que haveremos de colocar nos poderes executivos e legislativos pessoas íntegras que realmente representem os nossos ideais de nação social e civilizada e que lutem pela manutenção de nossa idealizada independência.

0 comentários:

Postar um comentário